fbpx

Realizar Acesso

Usuário *
Senha *
Lembrar
 
Radio Sanca Web TV - Quinta, 07 Janeiro 2021

SÃO CARLOS/SP - Os membros do Comitê Emergencial de Combate ao Coronavírus se reuniram nesta sexta-feira (08/01), no auditório do Paço Municipal, para discutir a continuidade do município na Fase Amarela do Plano São Paulo, e também, a elaboração do Plano Municipal de Vacinação fundamentado no que determina o Plano Estadual de Imunização (PEI). 

A reunião foi aberta pelo vice-prefeito Edson Ferraz, que solicitou união para que o município esteja preparado para a vacinação da melhor forma possível. “Até agora já realizamos um grande trabalho de prevenção contra o coronavírus. Agora temos mais esse desafio, que é fazer que a vacina chegue a todos os moradores de São Carlos. Vamos fazer isso da melhor forma possível”, solicitou Ferraz.

De acordo com coordenador do Comitê Emergencial de Combate ao Coronavírus e secretário de Comunicação, Mateus de Aquino, a partir das últimas determinações do governo do estado, tanto para o Plano São Paulo, quanto ao Plano Estadual de Imunização, o Comitê agora segue duas diretrizes. “São pautas emergenciais e iniciais. Uma é a atualização do Plano São Paulo, claro que queríamos estar em uma situação mais confortável, mas só de continuarmos na fase amarela, nos dá um pouco mais de equilíbrio financeiro com as atividades econômicas e a manutenção de empregos, mas sempre, atentos para que não ocorra o relaxamento social. Outra frente, é o suporte a Secretaria de Saúde e a todas as demais secretarias, na execução do Plano Municipal de Vacinação. Era uma ansiedade o anúncio da vacina, das datas e tudo mais, não tenho dúvidas que o município vai estar pronto e que o Comitê vai dar suporte necessário para que a imunização aconteça da melhor forma possível”. 

A cidade de São Carlos, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, está elaborando um plano de imunização que será entregue ao Departamento Regional de Saúde (DRS) para receber a vacina conforme calendário determinado pelo PEI. Segundo a diretora de Vigilância em Saúde, Crislaine Mestre, o encontro serviu para acertar alguns detalhes. “Diante da exposição do governo do estado em relação ao cronograma de vacinação contra a COVID-19, nós enquanto município, já estamos nos reunindo para discutir todas as questões como estrutura das equipes, pontos de imunização, entre outros. É de grande importância fecharmos essas parcerias uma realizarmos uma imunização segura e eficaz”.

Um dos assuntos abordados durante o encontro, também foi a segurança do local de armazenamento da vacina e a logística de distribuição, que a princípio, contará com o apoio da Vigilância Epidemiológica, Guarda Municipal e da Polícia Militar. “Estamos planejando um sistema de segurança para o armazenamento da vacina, fluxo de distribuição, e também, do controle de acesso das pessoas nos locais de vacinação. Estamos em meio a uma pandemia, a segurança será um aporte fundamental nesse processo, para levarmos a tranquilidade para os profissionais de saúde e para as demais pessoas que serão imunizadas”, finalizou o secretário de Segurança Pública, Samir Gardini.

Conforme divulgação do governo do estado a vacinação começa no dia 25 de janeiro. Inicialmente o plano vai priorizar a vacinação dos profissionais da saúde, grupos indígenas e quilombolas. No dia 8 de fevereiro começam a ser imunizadas pessoas com 75 anos ou mais. No dia 15 fevereiro inicia a vacinação das pessoas entre 70 e 74 anos. Dia 22 de fevereiro é a vez das pessoas entre 65 e 69 anos e no dia 1º de março a faixa etária priorizada será entre 60 e 64 anos.

A expectativa do estado é que 9 milhões de pessoas sejam imunizadas nesta primeira etapa, totalizando 18 milhões de doses. 

 

Fase Amarela - A fase amarela permite 40% de ocupação presencial para todas as atividades liberadas, incluindo parques, e expediente de até dez horas diárias. O atendimento presencial terá que ser encerrado às 22h em todos os setores. Nos bares, as portas devem fechar ao público mais cedo, às 20h. Atividades não essenciais que geram aglomeração, como festas, baladas e shows continuam proibidos.

Publicado em Coronavírus

 

Também serão realizadas limpeza de galerias, drenagem e terraplanagem

 

SÃO CARLOS/SP - A Secretaria de Serviços Públicos divulgou nesta sexta-feira (07/01) a programação para a próxima semana das equipes de limpeza e roçagem, de tapa-buraco, serviços urbanos e de manutenção viária.

De 11 a 15 de janeiro os serviços de limpeza e roçagem serão realizados nas áreas públicas localizadas nas avenidas Romualdo Villani, Otto Werner Rosel, Grécia e Trabalhador São-carlense e também na rua Benjamin Lopes Osóres, incluindo terrenos, praças e limpeza de calçadas.

As equipes de tapa-buraco vão trabalhar nos dois sentidos da avenida Bruno Ruggiero Filho, na avenida Henrique Gregori, rotatória da avenida Francisco Pereira Lopes, na avenida João Orlando Ruggiero, na Miguel Petroni e na rua Passeio das Quaresmeiras. 

Já as equipes de serviços urbanos vão realizar a limpeza de galerias na rua Bernardino Fernandes Nunes e fazer a substituição de equipamentos nas praças Santa Cruz, da XV (Praça Christiano Altenfelder Silva), do Douradinho, Ronald Golias e Madre Cabrini.

A equipe de manutenção viária da Secretaria de Serviços Públicos concentra os trabalhos na região do Aracê de Santo Antônio, onde será realizado os serviços de drenagem e terraplanagem.

Publicado em Outras Notícias

Programa “Hoje tem Merenda” acontece até o dia 29 de janeiro com
refeições diárias para os alunos matriculados na Rede Municipal de
Ensino da cidade

IBATÉ/SP - A Prefeitura de Ibaté, por meio da Secretaria Municipal de Educação e
Cultura, começa nesta segunda-feira (11) o Programa “Hoje tem Merenda”
(Merenda nas Férias), que vai até o dia 29 de janeiro.
Determinado pela Lei Municipal n◦ 2380, de 6 de março de 2008, o
programa garante, durante o período de férias escolares, o fornecimento
de refeições diárias para todos os alunos matriculados na Rede Municipal
de Ensino da cidade.
A Secretária Municipal Adjunta de Educação e Cultura de Ibaté, Andréa
Samora Soares Falvo, lembrou que a merenda estará disponível para os
mais de quatro mil alunos do município, desde a creche até o quinto ano
do Ensino Fundamental. "As refeições serão servidas de segunda a
sexta-feira, das 11h às 13h, em duas escolas de Ibaté, na EM Brasilina
Teixeira Ianoni, localizada na Rua Boa Esperança do Sul, 300, no Jardim
Cruzado e na EM Profª. Vera Helena Trinta Pulcinelli, na Rua Oreste Del
Ponte, 462, Jardim Icaraí".
Com acompanhamento do Conselho de Alimentação Escolar (CAE), as
refeições serão servidas em faixas de horário espaçadas, com metade da
capacidade de cada refeitório, seguindo todos os protocolos sanitários
exigidos contra o Coronavírus. "Na entrada e saída do refeitório, os
alunos devem higienizar as mãos com água e sabão e álcool 70% e usar
máscara de proteção facial. Os bancos dos refeitórios são demarcados,
respeitando o distanciamento social entre os alunos e toda a equipe
escolar usa equipamentos de proteção individual (EPI)", explicou Andréa
Falvo.
Merenda garantida
Durante o período de suspensão das aulas presenciais na Rede Municipal
de Ensino de Ibaté, devido à pandemia de Covid-19, a Prefeitura de Ibaté
manteve a alimentação dos alunos com a distribuição de kits merenda,
contendo produtos da cesta básica e de hortifruti, para que as refeições
fossem preparadas pelas família em casa.
Desde novembro de 2020, quando o Governo Estadual permitiu o início do
processo gradual de retomada das atividades presenciais, Ibaté voltou a 
fornecer a merenda nas unidades escolares, iniciando assim seu processo
de retomada das atividades presenciais nas escolas e garantindo a
alimentação para as crianças que necessitam da merenda diária.

Publicado em Ibaté

 

Se não houver intercorrências, agência reguladora tem até dez dias para dar um parecer sobre liberação do imunizante no país

 

BRASÍLIA/DF - A Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) formalizou nesta sexta-feira (8) o pedido de autorização de uso emergencial da vacina contra covid-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford e pela farmacêutica AstraZeneca, após uma semana de reuniões com representantes da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

O processo, diferente do registro sanitário (mais amplo), tem prazo estipulado pela própria agência para ter um desfecho nos próximos dez dias, desde que não haja pendências.

Como no caso da CoronaVac, que também fez a mesma solicitação hoje, a Anvisa informa que já iniciou a triagem dos documentos apresentados pelo laboratório.

O pedido da Fiocruz é para o uso de 2 milhões de doses, que devem ser importadas do laboratório Serum, sediado na Índia. Nesta semana, houve um impasse com o governo do país, que teria barrado as exportações do produto para priorizar a demanda interna.

Entretanto, o governo brasileiro afirmou que não há qualquer proibição formal para que isso aconteça.

A Fiocruz depende de importações para que o Ministério da Saúde garanta o início da campanha de vacinação contra a covid-19 no país. A produção nacional só deve começar no segundo semestre, na planta de Bio-Manguinhos, no Rio de Janeiro.


 

Por R7

Publicado em Coronavírus

Provas ocorrerão em 31 de janeiro e 7 de fevereiro

 

BRASÍLIA/DF - Pela primeira vez, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) terá uma versão digital. A prova será aplicada de forma piloto para 96 mil candidatos em 99 municípios. Assim como no Enem impresso, os participantes terão que ir até o local de prova e, embora o exame seja feito pelo computador, os candidatos deverão levar caneta esferográfica da cor preta porque a redação será feita no papel.

Para esclarecer como será essa prova, a Agência Brasil conversou com o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Alexandre Lopes.

“Houve, no passado, tentativas [de fazer o Enem digital], mas foram descontinuadas. A decisão de fazer o Enem digital neste ano foi tomada em 2019. Estamos conseguindo agora tirar o teste do papel, literalmente. Estamos muito animados com o Enem digital”, disse Lopes.

Presidente do Inep, Alexandre Lopes, conversou com a Agência Brasil sobre a nova modalidade do exame - Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil


O exame será um pontapé inicial para mudanças no Enem. A intenção do Inep é que o exame se torne totalmente digital até 2026. As discussões e os testes para que isso seja possível ocorrem desde 2016.

O Enem digital será aplicado nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro, após o Enem impresso, que será nos dias 17 e 24 de janeiro. As provas serão realizadas em laboratórios de informática de escolas e universidades que já foram previamente testados pelo Inep. Ao todo, serão cerca de 4 mil laboratórios, com cerca de 20 computadores cada. As máquinas terão acesso apenas à prova. Os estudantes não conseguirão, portanto, acessar a internet ou documentos do computador.

Apesar de ser feita em tela, os participantes deverão levar, como no Enem impresso, caneta esferográfica de tubo transparente da cor preta. A prova de redação será escrita a mão. Os estudantes também receberão folhas de rascunho para fazer os cálculos das provas de matemática e ciências da natureza. Eles não terão, no entanto, folhas de resposta. Os itens devem ser marcados pelo computador.

"A gente procurou, nesse momento, simular no ambiente digital o que acontece no papel. Então, o aluno vai poder, por exemplo, ir na questão mais à frente, pode voltar. No final, ele vai marcar e quando der o sinal que finalizou a prova, o sistema trava o preenchimento do gabarito. Aí pronto, não vai mais poder mexer e a prova vai vir direto para o Inep”, explica o presidente.

Os horários do Enem digital serão os mesmos do Enem impresso. Os portões abrem às 12h e fecham às 13h. A prova começa a ser aplicada às 13h30. No primeiro dia, os participantes, assim como no exame em papel, fazem as provas de linguagens, códigos e suas tecnologias, redação e ciências humanas e suas tecnologias. Nesse dia, a prova vai até as 19h. No segundo dia, os candidatos têm até as 18h30 para resolver questões de ciências da natureza e suas tecnologias e matemática e suas tecnologias.

Além dos aplicadores, nas salas de prova, os candidatos contarão com a assistência de um técnico em informática. “Se tiver algum problema no computador, o técnico pode tentar resolver imediatamente naquele computador. Se não puder, ele vai logar numa outra máquina, teremos máquinas reserva. Se não conseguir mesmo assim, se tiver problema ou se demorar demais para resolver, aí esse aluno vai poder participar da reaplicação da prova em papel”, explica Lopes.

Da mesma forma que os estudantes que farão o Enem impresso apenas poderão sair com a prova meia hora antes do fim da aplicação, também os estudantes que fizerem o Enem digital, só poderão sair com a folha de rascunho 30 minutos antes do fim da aplicação. Eles podem anotar as respostas ali, para posteriormente conferir o gabarito oficial, que deverá ser divulgado para essa versão do exame até o dia 10 de fevereiro.

As questões da prova serão diferentes das do Enem impresso. No entanto, como a prova utiliza o sistema de correção baseado na chamada teoria de resposta ao item (TRI), as provas terão o mesmo nível de dificuldade e os estudantes poderão concorrer juntos às mesmas vagas em programas que dão acesso ao ensino superior, como o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que oferece vagas em instituições públicas e o Programa Universidade para Todos (ProUni), que oferece bolsas de estudos em instituições privadas.
Pandemia

As medidas de segurança adotadas em relação à pandemia do novo coronavírus serão as mesmas tanto no Enem impresso quanto no Enem digital. Haverá, por exemplo, um número reduzido de estudantes por sala, para garantir o distanciamento entre os participantes. Durante todo o tempo de realização da prova, os candidatos estarão obrigados a usar máscaras de proteção da forma correta, tapando o nariz e a boca, sob pena de serem eliminados do exame. Além disso, o álcool em gel estará disponível em todos os locais de aplicação.

Quem for diagnosticado com covid-19, ou apresentar sintomas desta ou de outras doenças infectocontagiosas até a data do exame, não deverá comparecer ao local de prova e sim entrar em contato com o Inep pela Página do Participante, ou pelo telefone 0800-616161, e terá direito a fazer a prova na data de reaplicação do Enem, nos dias 23 e 24 de fevereiro.

Edição: Denise Griesinger

Por Mariana Tokarnia - Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro

Publicado em Educação

Presidente dos EUA usou o Twitter para dizer que não estará presente na cerimônia de 20 de janeiro

MUNDO - O presidente dos EUA, Donald Trump, usou sua conta no Twitter nesta sexta-feira (8) para anunciar que não irá comparecer à cerimônia de posse do democrata Joe Biden no próximo dia 20 de janeiro.

"A todos os que me pediram, não irei à posse no dia 20 de janeiro", postou na rede social.

 Essa é mais uma ruptura das tradições das eleições presidenciais nos EUA. Após o anúncio da vitória do adversário, Trump também se negou a reconhecer a derrota, algo sempre acontenceu nas outras disputas políticas no país.

Ainda não foi anunciado se o vice-presidente, Mike Pence, estará no cerimônia de posse no lugar para substituir o presidente.

Desde o resultado da eleição presidencial, em novembro do ano passado, Trump diz que o sistema eleitoral norte-americano foi fraudado para prejudicar a sua campanha.

O republicano tem como argumento para usa teoria a derrota em estados que tradicionalmente não votavam nos candidatos democratas, mas que deram vitória a Biden, como a Geórgia.

Por R7

Publicado em Política

SÃO CARLOS/SP - Uma mãe entrou em contato com a Rádio Sanca através do WhatsApp (16) 3374-1397, e disse a nossa reportagem que está desesperada, pois foi até a farmácia de alto custo, em São Carlos, e não tem a insulina que sua filha de 12 anos toma.

“Em dezembro do ano passado, fui até a farmácia de alto custo, onde costumo pegar duas insulinas Asparte de graça, que é o que minha filha usa por mês, mas só me deram uma, e essa que me deram estava perto da data de vencimento. Como minha filha não pode ficar sem eu peguei” disse a mãe da menina.

A mãe disse ainda que neste mês foi novamente para pegar a insulina e desta vez não tinha. “Como minha filha precisa tomar todo mês, pois tem a diabetes tipo 1, fui neste mês buscar a insulina, mas desta vez não tinha. E claro que não é somente minha filha que toma essa medicação, mas com certeza muitas pessoas por aí também estão sem. E quem não tem dinheiro como eu? O que vamos fazer?” questionou Raquel Gavassa.

A cidadã disse ter entrado em contato com vereadores para saber o que fazer e qual decisão tomar. “Um vereador me disse que ia ver... Já o outro me disse que tenho que entrar com um processo contra o Estado, porque o remédio é de alto custo e depois o juiz obriga o estado a comprar. Esperai, até tudo isso acontecer minha filha morre? Que absurdo! Sem dizer que estou desempregada e não tenho dinheiro para comprar!” (sic) desabafou a mãe.

Nossa reportagem ligou na farmácia de alto custo e a atendente nos disse que as insulinas que tinham estavam próximas da data de validade e as que não foram distribuídas venceram e devolveram para o governo do estado. A atendente disse ainda que tem muita gente atrás e infelizmente não tem previsão para chegada dos medicamentos em falta e pediu para ligarmos na DRS (Direção Regional de Saúde) de Araraquara.

Ligamos por diversas vezes no telefone que nos foi passado, porém até o momento não fomos atendidos.

O diabetes é ocasionado pelo excesso de açúcar no sangue, devido à falta ou má absorção de insulina. Caso não seja tratado, pode acarretar vários outros problemas de saúde, como, a cegueira, amputação de membros por infecção e até mesmo causar a morte.

Vale ressaltar que os diabéticos são grupo de risco para o novo coronavírus e a OMS pede atenção especial aos diabéticos.

SÃO CARLOS/SP - O governo do Estado anunciou nesta tarde de sexta-feira (08) a manutenção de São Carlos (SP) na fase amarela do Plano São Paulo. O município faz parte do Departamento Regional de Saúde (DRS-3), sediado na cidade de Araraquara.

O Plano São Paulo é formado por cinco fases: vermelha (alerta máximo), laranja (controle), amarela (flexibilização), verde (abertura parcial) e azul (normal controlado).

Também nesta sexta-feira (8), o governo do Estado anunciou como ficam as novas regras de funcionamento das atividades na fase amarela:

  • Todas as atividades em funcionamento
  • Capacidade limitada a 40% de ocupação para todos os setores
  • Funcionamento máximo de estabelecimentos limitado a 10h por dia
  • Parques estaduais abertos
  • Restrição de atendimento presencial até às 20 horas em bares
  • Restrição de atendimento presencial até as 22horas em todos os demais estabelecimentos

SÃO CARLOS/SP - O vereador Bruno Zancheta (PL) esteve na noite de ontem (7), na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da Vila Prado e acompanhou um plantão noturno, buscando assimilar e entender todas as demandas.

O parlamentar alegou que este é também o papel do vereador. “Tenho recebido queixas sobre a demora do atendimento e fiz questão de acompanhar o plantão para entender de perto a situação”, disse.

“Estou mais uma vez colocando meu mandato à disposição e reconheço todo trabalho dos servidores neste momento. Sabemos dos problemas, precisamos buscar soluções”, acrescentou ao ressaltar a importância dos servidores de Saúde e seu papel neste período de pandemia.

Bruno Zancheta fez um “raio-x” do que encontrou:

“Neste primeiro momento, detectei que precisamos de uma reposição de servidores e principalmente de uma reestruturação de toda rede básica. Além disso, não podemos deixar que materiais, insumos básicos estejam em falta como vem acontecendo”.

O vereador informou que encaminhará as reivindicações, por meio de documentos, à secretaria municipal de Saúde.

Veículo transportava feridos de bombardeios ocorridos no último domingo (3) na região central do país. MSF pede que os grupos envolvidos no conflito respeitem a ação médico humanitária e civis.

 

MUNDO - Uma ambulância de Médicos Sem Fronteiras (MSF) que transportava pacientes entre Douentza e Sévaré, na região central de Mali, foi violentamente parada por homens armados durante horas na última terça-feira (05/01), resultando na morte de um dos pacientes a bordo. MSF condena veementemente essa grave obstrução à assistência médica e conclama todas as partes no conflito a respeitarem a ação humanitária e médica e a população civil.

A ambulância, identificada pelo logotipo de MSF de forma bastante visível, estava a caminho do hospital geral em Sévaré com três pacientes gravemente feridos no atentado de domingo (03/01) na região de Douentza. Uma enfermeira do Ministério da Saúde, um zelador e um motorista também estavam no veículo. Os homens armados os amarraram, os agrediram e os deixaram sob o sol forte por várias horas antes de finalmente libertá-los. Um dos pacientes, um homem de aproximadamente 60 anos, não resistiu e morreu durante a ação.

"Condenamos nos termos mais fortes possíveis todas as formas de violência contra nossos pacientes, nossa equipe e profissionais de saúde em geral", disse Juan Carlos Cano, chefe da missão de MSF em Mali. “Estamos muito chocados e pedimos às partes no conflito que respeitem as ambulâncias, a equipe médica, os pacientes e seus cuidadores. Os veículos médicos devem ter permissão para transportar os pacientes com segurança.”

Na quarta-feira (06/01), a ambulância de MSF conseguiu finalizar o transporte dos pacientes ao hospital em Sévaré. Os outros dois pacientes do veículo estão atualmente sob cuidados médicos na instalação.

No início desta semana, equipes de MSF trataram de vários pacientes gravemente feridos no centro de saúde de referência de Douentza, após o ataque a bomba nas aldeias Douentza e Sévaré. Os pacientes, a maioria homens idosos, tiveram ferimentos por explosões, estilhaços de metal e ferimentos a bala. MSF não estava presente na área no momento dos eventos e por isso não tem mais informações sobre os ataques na região.

Após a detenção violenta da ambulância da organização e a deterioração da situação de segurança em Mali, MSF reitera o pedido para que todas as partes no conflito respeitem a ajuda médica e humanitária, as instalações médicas e a população civil.

Médicos Sem Fronteiras trabalha no Mali desde 1985. Atualmente, a organização administra projetos médicos e humanitários nas regiões de Kidal, Gao (Ansongo), Mopti (Ténenkou, Douentza, Bandiagara, Bankass e Koro), Ségou (Niono) e Sikasso (Koutiala ), e também na capital, Bamako.

 

Sobre Médicos Sem Fronteiras

Médicos Sem Fronteiras é uma organização humanitária internacional que leva cuidados de saúde a pessoas afetadas por conflitos armados, desastres naturais, epidemias, desnutrição ou sem nenhum acesso à assistência médica. Oferece ajuda exclusivamente com base na necessidade das populações atendidas, sem discriminação de raça, religião ou convicção política e de forma independente de poderes políticos e econômicos. Também é missão da MSF chamar a atenção para as dificuldades enfrentadas pelas pessoas atendidas em seus projetos. Para saber mais acesse o site de MSF-Brasil.

Publicado em Ciência & Saúde

Classificados Imóveis

Alugo Apartamento

R$ 550,00

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Janeiro 2021 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31

Comércio e Serviços em Geral