fbpx

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim
 
Radio Sanca Web TV - Domingo, 05 Setembro 2021

SÃO CARLOS/SP - Na tarde de hoje, 06, um idoso foi atropelado ao tentar atravessar a Avenida José Pereira Lopes, na Vila Prado em São Carlos.

Segundo consta, ao tentar atravessar a referida avenida um motociclista seguia vinha e teria inclusive buzinado, mas o atropelamento foi inevitável, apesar do motociclista tentar desviar. O idoso bateu violentamente a cabeça no asfalto sofrendo traumatismo craniano e encaminhado com urgência pelo SAMU à Santa Casa de Misericórdia de São Carlos.

Publicado em Trânsito

BRASÍLIA/DF - Trabalhadores informais e inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos em abril podem sacar, a partir de hoje (6), a quinta parcela do auxílio emergencial 2021. O dinheiro foi depositado nas contas poupança digitais da Caixa Econômica Federal em 22 de agosto.

Os recursos também poderão ser transferidos para uma conta-corrente, sem custos para o usuário. Até agora, o dinheiro apenas podia ser movimentado por meio do aplicativo Caixa Tem, que permite o pagamento de contas domésticas (água, luz, telefone e gás), de boletos, compras em lojas virtuais ou compras com o código QR (versão avançada do código de barras) em maquininhas de estabelecimentos parceiros.

Em caso de dúvidas, a central telefônica 111 da Caixa funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h. Além disso, o beneficiário pode consultar o site auxilio.caixa.gov.br.

O auxílio emergencial foi criado em abril do ano passado pelo governo federal para atender pessoas vulneráveis afetadas pela pandemia de covid-19. Ele foi pago em cinco parcelas de R$ 600 ou R$ 1,2 mil para mães chefes de família monoparental e, depois, estendido até 31 de dezembro de 2020 em até quatro parcelas de R$ 300 ou R$ 600 cada.

Neste ano, a nova rodada de pagamentos, durante sete meses, prevê parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo do perfil: as famílias, em geral, recebem R$ 250; a família monoparental, chefiada por uma mulher, recebe R$ 375; e pessoas que moram sozinhas recebem R$ 150.

Calendário de pagamento da quinta parcela do auxilio emergencial de 2021

Calendário de pagamento da quinta parcela do auxilio emergencial de 2021 - Fonte: Ministério da Cidadania

Regras

Pelas regras estabelecidas, o auxílio será pago às famílias com renda mensal total de até três salários mínimos, desde que a renda por pessoa seja inferior a meio salário mínimo. É necessário que o beneficiário já tenha sido considerado elegível até dezembro de 2020, pois não há nova fase de inscrições. Para quem recebe o Bolsa Família, continua valendo a regra do valor mais vantajoso, seja a parcela paga no programa social, seja a do auxílio emergencial.

O programa se encerraria com a quarta parcela, depositada em julho e sacada em agosto, mas foi prorrogado até outubro, com os mesmos valores para o benefício.

 

 

*Colaborou Andreia Verdélio

 Por Wellton Máximo – Repórter da Agência Brasil*

Publicado em Economia

UFSCar já trabalha também em diagnóstico da extensão da área atingida, bem como em apoio à investigação das causas do fogo

 

SÃO CARLOS/SP - Como muitos já devem saber, uma área de vegetação no Campus São Carlos da UFSCar, junto a outras áreas adjacentes, foi atingida na tarde de ontem (5/9) pelos incêndios que, infelizmente, têm sido comuns na região.

Equipes da Defesa Civil, do Corpo de Bombeiros, bem como do Parque Ecológico, da Embrapa, de usinas da região e da própria UFSCar atuaram intensamente para conter o fogo. A UFSCar já trabalha também em diagnóstico da extensão da área atingida, bem como em apoio à investigação das causas do fogo e demais medidas que venham a ser necessárias.

Mesmo com o acesso ao Campus restrito e controlado, alguns locais seguem frequentados para prática de atividades físicas e de lazer. Assim, é importante destacar que, devido aos danos provocados pela queimada, há alto risco de queda de árvores em várias áreas de vegetação. Assim, a Reitoria da UFSCar reforça a importância de não haver, em nenhuma hipótese, visita ao local, reiterando o alto risco envolvido, não apenas às pessoas, mas também ao ambiente e ao trabalho das equipes que buscam controlar a situação.

Publicado em Educação

SÃO CARLOS/SP - São Carlos está ficando perigosa, pois mais uma pessoa acaba de ser assassinada, desta vez a vítima foi Dieiverson Rosa Viera, 30 anos, no bairro Cidade Aracy.

De acordo com informações, Dieiverson e um amigo estariam correndo dos atiradores, quando no cruzamento das Avenidas José Antonio Migliato com a Regit Arab, a vítima foi atingida por um tiro nas costas, ao cair os assassinos dispararam diversas vezes na cabeça de Dieiverson, já o amigo conseguiu escapar.

A Polícia Militar esteve no local, assim como o SAMU, a Polícia Civil e Cientifica. O corpo foi encaminhado ao IML e o caso está sendo investigado pela DIG São Carlos.

Publicado em Policial

SÃO CARLOS/SP - O vereador Bruno Zancheta (PL) se reuniu com o secretário Municipal de Saúde, Marcos Palermo, para discussão de diversas pautas relacionadas à saúde de nosso município. Ele cobrou prioritariamente o retorno de todas as cirurgias eletivas.

Bruno resumiu: “Tratamos de diversas pautas, dentre elas, a vacinação, a questão da saúde mental, o atendimento realizado nas UPAs e principalmente a questão do retorno das cirurgias eletivas que tanto são necessárias e procuradas em nossa cidade, conversamos também sobre a implantação do Pós – Covid 19 na rede, algo que é de extrema importância, uma vez que um a cada seis indivíduos necessita de acompanhamento médico após a infecção causado por este vírus e, o mais importante, acredito que unindo forças entre legislativo e executivo conseguiremos melhorias significativas para nosso município”, completou o vereador mais jovem desta legislatura. 

O parlamentar elencou: “Gostaria de agradecer o secretário Marcos Palermo que nos recebeu, de forma republicana, na Secretaria Municipal de Saúde para que pudéssemos tratar de algumas pautas e projetos futuros, sempre pensando na melhoria de nosso sistema de saúde”, finalizou o vereador.  

Publicado em Política

Psicóloga do HU-UFSCar fala sobre o tema e aponta a importância do apoio da família, amigos e profissionais de saúde

 

SÃO CARLOS/SP - A campanha Setembro Amarelo é organizada nacionalmente, desde 2014, pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), em parceria com o Conselho Federal de Medicina (CFM), e tem o objetivo de sensibilizar e informar os diferentes públicos sobre a temática do suicídio, formas de acolhimento, abordagem dos pacientes e a prevenção com o apoio de familiares, amigos e profissionais de saúde.  

Lara Rosa Cobucci é psicóloga do Hospital Universitário da Universidade Federal de São Carlos (HU-UFSCar/Ebserh/MEC) e acredita que a campanha de prevenção ao suicídio é importante por promover espaços de fala aberta sobre o tema, já que apenas por meio do conhecimento é possível ofertar ajuda e prevenir que esse ato ocorra. "O suicídio segue sendo um assunto pouco falado, por se tratar de um grande tabu e estigma. Mas, ao contrário do que comumente se pensa, falar sobre ele não aumenta seu risco, mas, sim, promove acolhimento e possibilita a obtenção de ajuda adequada", avalia Cobucci.    

Dados

De acordo com dados da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (Opas/OMS), cerca de 800 mil pessoas morrem, por ano, em todo o mundo por causa do suicídio. Ele também é a segunda principal causa de morte entre jovens com idades entre 15 e 29 anos. Dados da ABP indicam que são registrados cerca de 12 mil suicídios todos os anos no Brasil, com casos cada vez mais frequentes entre os jovens. De acordo com a Associação, cerca de 96,8% dos suicídios estão relacionados a transtornos mentais.  

Para Lara Cobucci, o suicídio, assim como o pensamento e as tentativas, não tem uma causa única ou pontual. "Esse comportamento ocorre como um resultado da interação de diversos fatores psicológicos, sociais, culturais, ambientais, biológicos e genéticos. Dentre os principais fatores de risco para o suicídio está a presença de doença mental, como depressão, transtorno bipolar e abuso de álcool ou outras drogas. Sabe-se que praticamente todos os indivíduos que tentam suicídio têm alguma doença mental pregressa, porém muitas vezes tais doenças nunca foram diagnosticadas ou tratadas", explica.       

Prevenção

Como o suicídio ocorre por uma junção de fatores, Lara Cobucci explica que há diversas estratégias que podem e devem ser empregadas como prevenção. Uma delas, de acordo com a psicóloga do HU-UFSCar, é a identificação e avaliação do risco do indivíduo, considerando tentativas prévias, quadro de saúde mental, a presença de planos de morte e características sociais e psicológicas. "Embora haja o mito de que as pessoas que ameaçam se matar não irão concretizar o plano e querem ‘apenas chamar atenção’, sabe-se que a maioria dá sinais, expressa seus pensamentos e planos de morrer antes de tentar e cometer o suicídio", alerta. Uma vez identificado o risco, a pessoa deve ser acolhida, ouvida de forma empática e encaminhada para serviços de referência em saúde mental. Além disso, deve-se buscar garantir a presença do suporte social.   

Nesse contexto, a psicóloga aponta que a família e amigos são essenciais na prevenção ao suicídio. "Eles têm o papel de ouvir, dar suporte e acolher, além de incentivar a buscar ajuda profissional e evitar que a pessoa tenha acesso a meios de se autolesionar".   

Por fim, Lara complementa que a pandemia de Covid-19 está afetando a saúde mental de muitas pessoas e que diversos estudos já apontam para o aumento de depressão, ansiedade, angústia, violência e abuso de álcool e outras drogas. "Além do contexto do isolamento social, esses sintomas se juntam a dificuldades financeiras e perdas ocasionadas pela pandemia, e se tornam grandes fatores de risco ao comportamento suicida. Diante disso, mais do que nunca, são necessários a conscientização e o desenvolvimento de estratégias de produção de cuidado, a fim de evitar um aumento nas taxas já muito altas de comportamento suicida no Brasil e no mundo", conclui.  

Em caso de necessidade, o indivíduo poderá buscar ajuda em um dos Centros de Atenção Psicossocial (Caps) de sua cidade - em São Carlos são três tipos de Caps (Mental, Álcool e Drogas e Infantil e Juvenil) -, além do Centro de Valorização da Vida (CVV), que também é um importante canal de comunicação para quem precisa conversar, disponível 24 horas pelo telefone 188.    

HU-UFSCar

Durante este mês de setembro, serão realizadas ações específicas sobre o tema com funcionários e pacientes da Saúde Mental do Hospital. O HU-UFSCar possui oito leitos de internação exclusivos para Saúde Mental, com atendimento multidisciplinar e estrutura específica para esse serviço, sendo referência para encaminhamentos na cidade e região.

Alerta: doença crônica pode desencadear sobrecarga no coração

 

São Paulo/SP– Muitas pessoas podem não ter um sono adequado e algumas não consideram isso um grande problema por não saberem que o sono ruim pode levar a questões graves, como doenças cardíacas. Por isso, trazemos o alerta sobre uma possível ligação entre a Apneia Obstrutiva do Sono (AOS), condição que ocasiona má qualidade do sono, e os riscos para o coração.

A causa da apneia obstrutiva do sono (AOS) é, na maioria das vezes, multifatorial, sendo consequência de colapso ou de grande estreitamento da via aérea superior, durante o sono.1 O estreitamento e o colapso da via aérea podem ser devidos ao relaxamento da musculatura da faringe ou alterações anatômicas, entre outros fatores.Como consequência, além da redução na qualidade de vida pela sonolência diurna excessiva e da má qualidade de sono, há um risco aumentado para problemas cardiovasculares, como pressão alta (hipertensão arterial), batimento cardíaco irregular (arritmia cardíaca), infarto do miocárdio e acidente vascular cerebral (AVC).1

O médico Luciano Drager, cardiologista, especialista em Medicina do Sono pela Associação Médica Brasileira (AMB), alerta que os eventos de apneia, que ocorrem durante o sono, desencadeiam uma série de respostas que podem sobrecarregar o coração de maneira importante. A apneia, ao interromper temporariamente a entrada de ar nos pulmões, reduz a pressão a pressão dentro do tórax e isso faz com que o coração necessite trabalhar mais, neste ambiente de baixa pressão. Além disso, ele adverte que os eventos repetidos de apneia promovem fragmentação do sono e ativação de adrenalina no corpo, contribuindo para acelerar e sobrecarregar o coração. 

“Hoje existem evidências de que a apneia do sono pode contribuir para aumentar a pressão arterial e o risco de arritmias e pode ocasionar infarto e derrame. A relação, às vezes, pode ser reversa, ou seja, algumas doenças do coração podem favorecer também o surgimento ou a piora da apneia do sono. Cito aqui um caso de insuficiência cardíaca (coração dilatado). Sabe-se que ao dormir, o excesso de líquido no corpo pode se deslocar da parte inferior dos membros para regiões superiores e parte deste líquido pode se acumular na região da garganta, local em que ocorre a apneia”, aponta Drager.

Segundo o médico todo o paciente com apneia grave é particularmente mais suscetível a um maior risco de ocorrência de doenças do coração. “As pessoas, em geral, devem avaliar a qualidade do sono. Estou respeitando o horário de dormir e a minha necessidade do sono? No período próximo ao horário de dormir, estou evitando situações estressantes ou estímulos visuais que possam atrapalhar meu sono? Alguém relata que estou roncando ou parando temporariamente de respirar, enquanto durmo? Tenho a sensação de que ao acordar meu sono é restaurador? Essas perguntas são importantes para que possamos fazer uma autoavaliação da qualidade do sono para que, em caso de alguma queixa ou sintoma, procure-se atendimento médico para orientação adequada de diagnóstico e tratamento”, indaga.  

Uma vez que a apneia é diagnosticada, um dos melhores tratamentos é a adoção regular do CPAP (Pressão Positiva Contínua nas Vias Aéreas – tratamento padrão para a apneia do sono).2 Doutor Luciano Drager ressalta que “ao contrário do que muitos pensam, incluindo profissionais de saúde, o CPAP é, geralmente, muito bem tolerado pelos pacientes em tratamento. Temos evidências, incluindo dados de mais de 31.000 Brasileiros e milhões de norte-americanos usando CPAP com telemonitorização3 (com envio de dados remotamente para acompanhamento do uso e necessidade de ajustes na terapia), que mostram que a adesão ao tratamento é boa, com notória melhora na qualidade do sono”.

A adesão ao tratamento com CPAP nos casos indicados, além de promover a melhora na qualidade do sono, demonstrou ser capaz de reduzir a pressão arterial4 e pode reduzir os riscos para eventos cardiovasculares5,6, como derrame cerebral.7

Dentre as soluções disponíveis na terapia, vale citar o myAir™, aplicativo gratuito e fácil de usar que auxilia o paciente no acompanhamento da terapia com CPAP. O aplicativo fornece uma pontuação diária de como a pessoa dorme e inclui guia de instruções, vídeos e informações de treinamento personalizadas com base em seus dados de terapia. Os usuários de CPAP, monitorados remotamente ou auto monitorados, são até 87% aderentes, em comparação com aproximadamente 50% em dispositivos não conectados.8

Sobre a ResMed

A ResMed é a marca pioneira em soluções inovadoras que proporcionam qualidade de vida. A empresa apresenta tecnologias de saúde digital e dispositivos médicos conectados à nuvem que transformam a assistência das pessoas com apneia do sono, DPOC e outras doenças crônicas. Possui abrangentes plataformas de software fora do hospital, oferecendo suporte a profissionais e cuidadores que ajudam pacientes em suas casas ou instituição de saúde de preferência. Ao possibilitar uma melhor assistência, aprimoram a qualidade de vida, reduzindo o impacto da doença crônica e dos custos para clientes e serviços de saúde. Saiba mais em: https://www.resmed.com.br/

Referências:

  1. Associação Brasileira de Medicina do Sono (ABMS). Disponível em: http://www.abmsono.org/apneia-do-sono.html
  2. AASM Clinical Practice Guidelines. Treatment of OSA with PAP. J Clin. Sleep Med. 2019; 15(2):335-43.
  3. Malhotra A et al. Chest Available from: https://journal.chestnet.org/article/S0012-3692(17)33073-8/fulltext
  4. Green M, et al. J Clin Hypertens (Greenwich). 2021; 23(1): 12-20.
  5. Wickwire EM, et al. Sleep Breath. 2020; DOI: 1007/s11325-020-02239-2.
  6. Peker Y e cols. J. Clin Med. 2020; 9(12): 4051-
  7. Wickwire EM, et al. J Clin Sleep Med. 2021; 17(6): 1249-55.
  8. Disponível em: https://www.resmed.com.br/gestao-de-seu-tratamento
Publicado em Ciência & Saúde

BRASÍLIA/DF - A Compass Gás e Energia registrou no sábado (4) uma segunda rodada de investimentos por meio de transação privada para aumento de capital, mediante a assinatura de um acordo que prevê a subscrição de R$ 1,44 bilhão, conforme fato relevante divulgado pela controladora Cosan.

O acordo incluiu ainda a emissão de novas ações preferenciais classe B, representativas de 7,68% do capital da Compass.

Segundo o comunicado, o aumento de capital foi realizado pelo Bradesco Vida e Previdência, pelo BC Gestão de Recursos, pelo Prisma Capital e pelo Núcleo Capital.

A transação teve como base um valor de mercado da Compass de R$ 17,31 milhões, anterior à conclusão da operação, e após a efetivação da capitalização de R$ 810 milhões concluída em 27 de agosto de 2021, disse a Cosan.

“Em conjunto com a primeira rodada de investimentos, a Compass terá aumentado o seu capital social em R$ 2,250 bilhões, passando a Cosan a deter 88% do capital social total da Compass”, afirmou a controladora.

Além disso, foi assinado no sábado, com eficácia suspensa até a conclusão da transação, um acordo de acionistas da Compass entre a companhia e os investidores.

“Essas transações reforçam a capacidade de investimentos da Compass, viabilizando a implementação do seu plano de negócios. A Cosan e a Compass continuarão avaliando alternativas para otimização de sua estrutura de capital.” (Com Reuters)

 

 

*FORBES

Publicado em Economia

BRASÍLIA/DF - Ex-assessor do ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump, Jason Miller foi recebido neste domingo, 5, no Palácio da Alvorada pelo presidente Jair Bolsonaro e pelo deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). Miller veio ao Brasil divulgar a Gettr, sua própria rede social, e participar da Conferência de Ação Política Conservadora (Cpac, na sigla em inglês), evento da direita organizado por Eduardo Bolsonaro, em Brasília.

No Alvorada, Bolsonaro, Eduardo e Miller conversaram sobre futebol, liberdade de expressão, conjuntura americana e a viagem do presidente brasileiro aos Estados Unidos, em setembro, para participar da Assembleia-Geral da ONU.

Veritas. Ainda no palácio, Bolsonaro e Eduardo posaram para fotos mostrando uma camiseta do Projeto Veritas, organização da extrema-direita americana que busca desacreditar jornalistas, empresas de comunicação e os gigantes da área de tecnologia. Segundo especialistas, o Veritas tem como método principal criar situações para filmar e depois editar de forma seletiva conversas informais de jornalistas e executivos sobre política e suas empresas.

No Brasil, Miller também se reuniu com o ex-ministro das Relações Exteriores Ernesto Araújo e com o assessor especial para Assuntos Internacionais da Presidência da República, Filipe Martins.

 

 

*Por: Beatriz Bulla / CORRESPONDENTE / ESTADÃO

Publicado em Política

SÃO CARLOS/SP - A Câmara Municipal de São Carlos agendou para a próxima quarta-feira (8) às 19h uma audiência pública online para discutir questões relacionadas ao saneamento básico rural no município. A realização do evento segue solicitação do vereador Djalma Nery (PSOL).

O parlamentar propositor explicou que o Plano Municipal de Saneamento Básico de São Carlos, que é o definidor das regras de como deve ser o abastecimento de água, o sistema de recolhimento e tratamento de esgoto, o manejo de resíduos sólidos e a drenagem de águas pluviais na cidade, atualmente está passando por uma revisão, que já está atrasada há quatro anos.

O Brasil possui aproximadamente 31 milhões de habitantes morando na área rural e comunidades isoladas, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE – PNAD 2013), relatou Djalma Nery. Desta população, somente 22% têm acesso a serviços adequados de saneamento básico e a realidade aponta que ainda existem quase cinco milhões de brasileiros que não possuem banheiro, ou seja, defecam ao ar livre.

É comum nessas propriedades o uso de fossas rudimentares (fossa "negra", poço, buraco, etc.) que contaminam águas subterrâneas e, consequentemente, os poços de água, conhecidos como poços "caipiras". Assim, há a possibilidade de contaminação dessa população, por doenças veiculadas pela urina, fezes e água.

“A ampliação dos serviços de saneamento básico, especialmente no que diz respeito ao aumento de domicílios abastecidos com água de qualidade, é fundamental para a saúde e, em particular, para redução da mortalidade infantil”, apontou o vereador.

 

COMO PARTICIPAR - Em virtude da pandemia de Covid-19, a população não terá acesso ao plenário do Legislativo, mas poderá acompanhar a audiência ao vivo pelo Canal 8 da NET, pela rádio São Carlos (AM 1450), e pelo site (camarasaocarlos.sp.gov.br), Youtube (youtube.com/user/camarasaocarlos) e Facebook (facebook.com/camaramunicipaldesaocarlos/) oficiais da Câmara Municipal.

Também é possível ter acesso ao evento pela plataforma Zoom, por meio do link:

https://us06web.zoom.us/j/84771264972?pwd=d1hJUGd4eGlBTDUyYVRtenRFbVpkQT09.

Publicado em Política

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Setembro 2021 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30